Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

Apresentamos a equipe conceitual da 36ª Bienal de São Paulo

          36ª bienal       de  São Paulo Visualizar como  página web Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Fundação Bienal de São Paulo e Itaú apresentam Conheça a equipe que levará a cabo a 36ª Bienal de São Paulo Da esquerda para a direita, Keyna Eleison, Anna Roberta Goetz, Bonaventure Soh Bejeng Ndikung, Alya Sebti, Thiago de Paula Souza e Henriette Gallus, equipe conceitual da 36ª Bienal de São Paulo © Fundação Bienal de São Paulo Enquanto a 35ª Bienal segue seu ciclo de itinerância, a Fundação Bienal já se prepara para a próxima edição da mostra. A equipe conceitual, montada por  Bonaventure Soh Bejeng Ndikung , é composta pelos cocuradores  Alya Sebti ,  Anna Roberta Goetz  e  Thiago de Paula Souza , a cocuradora at large  Keyna Eleison  e a consultora de comunicação e estratégia  Henriette Gallus . Ainda neste ano, serão anunciados novos membros da e

UM VERMEER NO BRASIL NO MASP

UM VERMEER NO BRASIL NO MASP




Pela primeira vez no Brasil, Johannes Vermeer visita o MASP em obra-prima recém-restaurada: Mulher De Azul Lendo Uma Carta. De 12/12 a 10/02.
EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA
VERMEER - MULHER DE AZUL LENDO UMA CARTA
Período:
De 12 de dezembro de 2012 a 10 de fevereiro de 2013
Um Vermeer no Brasil, enfim. Vinda do Rijksmuseum de Amsterdã, a obra-prima Mulher de azul lendo uma carta (1663-1665) será recebida no MASP em vernissage com a presença do príncipe holandês Maurits Van Orange-Nassau. Recém-restaurado, o quadro acaba de inaugurar o novo Museu de Arte da China em Xangai e no MASP ocupará quatro salas especialmente preparadas, no 1º andar. Daqui segue para o Getty Museum, Los Angeles, antes de retornar a Amsterdã para a reabertura do Rijksmuseum, um dos principais museus do mundo, que desde 2003 passa por reforma e ficou parcialmente fechado.  

No MASP, Vermeer – Mulher de Azul Lendo uma Carta fica em cartaz de 12 de dezembro, quarta-feira, a 10 de fevereiro de 2013. Uma sala abrigará a obra e três outras serão dedicadas à descrição dos detalhes da restauração, acompanhados por textos que esmiúçam as particularidades da obra. Realizado entre 2010 e 2011, o processo de restauro mostrou que a obra, além de muito danificada, passou ao longo dos anos por diversas interferências que acabaram por alterar alguns de seus aspectos iniciais. “Espera-se que, tanto quanto possível, este último tratamento tenha sido bem sucedido em recuperar os detalhes delicados e a paleta cheia de nuances que Vermeer pretendia, e que a obra possa, novamente, ser usufruída em todo o seu refinamento e sutileza”, afirma Ige Verslype, restaurador de pinturas sênior do Rijksmuseum, em texto que integra o catálogo da mostra.

Restaurada, a pintura iniciou sua visita aos três museus escolhidos em países estratégicos pela direção da instituição holandesa, visando a divulgação da reabertura do Rijksmuseum. “Mulher de azul lendo uma carta é universal e atemporal; ela é nossa embaixadora ideal”, observa Wim Pijbes, diretor do museu holandês. “Viagens dessa natureza são excepcionais, cada vez mais raras. No umbral de um novo mundo que se estendia, a arte de Vermeer, pelos recursos simbólicos que manejou, ocupa um ponto alto na história e hoje se mostra no MASP graças a uma iniciativa singular do Rijksmuseum e da cidade de Amsterdã, detentora do legado de Adriaan van der Hoop”, disse o curador Teixeira Coelho. 

Claro exemplo de como o artista unia a objetividade dos detalhes, pensamentos e emoções em cenas simples do cotidiano,Mulher de Azul lendo uma carta transmite uma atmosfera de mistério envolta na expressão do personagem. “No conjunto, uma imagem solidamente construída apresentando uma narrativa visual ampla, bem arquitetada, magnificamente amarrada em sua própria coerência interior – com todos os paradoxos que encerra e que uma boa história deve conter”, escreve Teixeira Coelho. 


Johannes Vermeer

Johannes Vermeer nasceu e morreu em Delft, Holanda (1632-1675), e viveu os anos de ouro da Holanda, período em que o país estendeu sua presença no mundo graças à navegação. Em vida, não obteve reconhecimento, que veio dois séculos depois. Mestre da representação da vida cotidiana em ambientes interiores equilibrados e atraentes, dele restaram 36 obras reconhecidas, quatro delas pertencentes ao Rijksmuseum.
Informações Gerais
  • Serviço Educativo
    Como para as demais exposições temporárias e mostras de obras do acervo realizadas pelo MASP, A Mulher de azul lendo uma carta tem um programa educativo elaborado especialmente para atender aos visitantes, professores e alunos de escolas públicas e privadas. As visitas orientadas são realizadas por uma equipe de profissionais especializados. Informações: 3251.5644, ramal 2112. 
    MULHER DE AZUL LENDO UMA CARTA
    De 12 de dezembro de 2012, quarta-feira, a 10 de fevereiro de 2013, domingo, no 1º andar do MASP.
    Realização: MASP e Rijksmuseum
    MASP: Apoio Cultural: ESPM – Escola Superior de Propaganda e Marketing
    Rijksmuseum: Financiador: Philips. Principais Parceiros: BankGiroLoterij; ING. Transporte: KLM – Royal Dutch Airlines. Patrocinadores: AkzoNobel; Baker & McKenzie; Heineken; D.E. Master Blenders. Parceiro: Louis Vuitton

    MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
    Av. Paulista, 1578. Acesso a deficientes. Horários: De 3ªs a domingos e feriados, das 10h às 18h. Às 5ªs: das 10h às 20h. A bilheteria fecha meia hora antes. Ingresso: R$ 15,00. Estudante: R$ 7,00Crianças até 10 anos e adultos acima de 60 anos não pagam. Às 3ªs feiras: acesso gratuito a todos. Informações ao público:www.masp.art.brTwitter:http://twitter.com/maspmuseu|Tel.: (11) 3251.5644

    MAIS INFORMAÇÕES À IMPRENSA
    InterComunique Assessoria de Comunicação
    Com Pedro Gatto e Renata Assumpção (masp@comunique.srv.br).
    Telefones: (11) 3812.2780 / 98469.0176 

Comentários