Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

A semana na piauí #209

  questões do aprisionamento digital Braços inteiros, mentes quebradas Um adolescente americano é menos propenso a fraturar os ossos que alguém de sua idade quinze anos atrás. Embora possa parecer bom, isso indica que eles estão mais isolados, grudados no celular. Leia  aqui TANIA MENAI anais do cala-boca Assédio judicial contra jornalistas se agrava no Brasil Há 654 ações em curso contra jornalistas que podem ser caracterizadas como assédio judicial, segundo levantamento da Abraji. O Brasil está entre os países que mais hostilizam profissionais da imprensa na Justiça. Confira  aqui . ALLAN DE ABREU questões de vida e morte Por um último e sereno suspiro A  edição de abril  da  piauí  conta como  Ana Claudia Arantes se tornou uma das principais vozes em defesa dos cuidados paliativos  no Brasil. Seu trabalho é esclarecer como se pode vivenciar a morte da maneira mais confortável e digna possível. ANGÉLICA SANTA CRUZ anais do futebol O homem que descobriu Endrick. Pelo WhatsApp Em 2016,

MASP - LUZES DO NORTE



- | A | +
Com obras inéditas no Brasil, Luzes do Norte - Desenhos e gravuras da Coleção Barão de Rothschild / Musée du Louvre traz 61 gravuras de artistas do século 16. De 19/10 a 13 /01.

EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA

LUZES DO NORTE - DESENHOS E GRAVURAS DO RENASCIMENTO ALEMÃO NA COLEÇÃO BARÃO EDMOND ROTHSCHILD / MUSÉE DU LOUVRE
Período:
De 19 de outubro a 13 de janeiro de 2013.
Determinado a continuar apresentando no Brasil o que há de mais representativo na arte da gravura e do desenho no mundo, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, o MASP abre ao público nesta sexta-feira, 19, uma mostra com 61 obras-primas da gravura renascentista alemã. Extraída da magnífica coleção de 100 mil obras doadas pela família do barão Edmond de Rothschild ao Museu do Louvre em 1935, LUZES DO NORTE é resultado da demanda do curador Teixeira Coelho ao curador Pascal Torres, responsável por Gravuras e Desenhos no museu francês, de uma seleção que trouxesse ao Brasil as preciosidades do Renascimento alemão, uma das mais relevantes produções da arte europeia, nem sempre reverenciada em grandes mostras.
Do acervo do MASP foram integrados à exposição os óleos O Poeta Henry Howard, Conde de Surrey (1542), de Hans Holbein, o Jovem e Retrato de Jovem Aristocrata (1539), de Lucas Cranach, o Antigo, obras-primas relevantes para o contexto. A mostra fica até 13 de janeiro no 2º andar do MASP, ao lado das exposições do acervo do museu.
Doada ao Louvre em 1935, A coleção do barão de Rothschild possui, ao todo, mais de 100.000 obras. Para o Diretor Presidente do Louvre, Henri Loyrette, “essa célebre coleção reúne peças únicas, sem as quais nosso conhecimento da gravura alemã continuaria incompleto”.  Colecionador de obras de arte que, à frente de seu tempo, compreendeu o Zeitgeist do Renascimento, o barão “reuniu as mais belas peças da gravura alemã dos séculos XV e XVI que a curiosidade intelectual, o estudo erudito e, algumas vezes, a sorte ofereceram para seu excepcional gosto pelo Belo”, completa Loyrette.
Movimento artístico e intelectual nos séculos XV e XVI, o Renascimento lançou bases ao desenvolvimento do comércio, crescimento de cidades, rompimento com a mentalidade de misticismo e com forte inclinação ao Humanismo. Suas características principais eram, sobretudo, a exaltação do individualismo e da personalidade humana e o apreço à arte comercializável, possível graças à invenção da prensa por Gutenberg. A Itália é considerada seu berço do, pois, além do patrocínio dos mecenas, era um país de forte crescimento econômico e efervescência cultural. Para lá migraram monges e estudiosos bizantinos e concentravam-se a maioria dos monumentos romanos e latinos, faculdades e pontos de encontrosde rotas comerciais.
Foi este o cenário encontrado por Albrecht Dürer, artista alemão responsável por levar o Renascimento para o Norte da Europa.  Na Itália que ele iniciou seus estudos de proporção e perspectiva e passou a se entender como artista. Teixeira Coelho, curador do MASP, aponta que Dürer “foi o maior nome da gravura em todos os tempos até a chegada de Rembrandt, e foi a gravura que firmou seu nome internacional ainda em sua própria época. [...]Dürer, porém, não se limitou a levar a Renascença para o Norte (da Europa): de igual modo, trouxe o germanismo para o Sul, sobretudo com sua contribuição em favor da melhor reputação da gravura. Seu grande aporte, por arbitrário que seja destacar um dentre vários, foi a originalidade da invenção, algo que se poderá verificar nesta exposição, de modo central embora não exclusivo, nas peças Santo Eustáquio, A trindade e o popular Rinoceronte, três de suas muitas obras-primas”.
Informações Gerais
  • LUZES DO NORTE

    DESENHOS E GRAVURAS DO RENASCIMENTO ALEMÃO NA COLEÇÃO BARÃO EDMOND ROTHSCHILD/MUSÉE DU LOUVRE
    Mostra com 61 gravuras do Museu do Louvre + 2 obras do acervo do MASP.

    De 19 de outubro de 2012, quinta-feira, a 13 de janeiro de 2012, domingo, no MASP. 

    Concepção e realização: MASP com a colaboração excepcional do Musée Du Louvre.
    Pré-produção e administração: Archimidia
    Patrocíno: Itaú



    MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
    Av. Paulista, 1578. Acesso a deficientes. Horários: De 3ªs a domingos e feriados, das 10h às 18h. Às 5ªs: das 10h às 20h. A bilheteria fecha meia hora antes. Ingresso: R$ 15,00. Estudante: R$ 7,00 Crianças até 10 anos e adultos acima de 60 anos não pagam. Às 3ªs feiras: acesso gratuito a todos. Informações ao público: www.masp.art.br Facebook: www.facebook.com/maspmuseu Twitter: http://twitter.com/maspmuseu|Tel.: (11) 3251.5644

Comentários