Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de março, 2017

POSTAGEM EM DESTAQUE

O HUMOR EMPURRÃO QUE FALTAVA!

VISUAL ARTV -ESPAÇO CULTURAL A PRÓXIMA COMPANHIA d'A Próxima Companhia - Espetáculo teatral "Quarança" denuncia a violência contra a mulher

​​ ​ Espetáculo teatral "Quarança" denuncia a violência contra a mulher Novo espetáculo d’A Próxima Companhia, em parceria com a Unaluna – Pesquisa e Criação, estreia em 31 de março no Espaço Cultural A Próxima Companhia, na zona oeste de São Paulo, onde fica em cartaz até o dia 21 de maio Estreia no dia 31 de março de 2017 a nova produção d’A Próxima Companhia, o espetáculo “Quarança”, no espaço cultural próprio da cia. teatral, na zona oeste de São Paulo. O espetáculo, fruto de uma parceria com a Unaluna -  Pesquisa e Criação, propõe uma reflexão sobre a violência contra a mulher. A palavra “quarança” vem do verbo “quarar a roupa”, do regionalismo brasileiro, que significa clarear a roupa pela exposição à luz do sol. Da mesma forma, o espetáculo “Quarança” expõe à luz do teatro questões referentes à opressão feminina em nossa sociedade, tais como o estupro, o feminicídio, a pedofilia e o controle do macho sobre a mulher, seja ela criança, adulta ou ido

VISUAL ARTV - TEATRO ITÁLIA - PÃO COM OVO

Pão com Ovo Após apresentações em Portugal, recorde de público no Nordeste e duas temporadas de sucesso no Rio de Janeiro, a Santa Ignorância Cia de Artes estreia em São Paulo a comédia Pão com Ovo no Teatro Itália no dia 07 de abril. O espetáculo já foi visto por mais de 700 mil espectadores, desde a sua estreia em 2011 e já passou por 06 estados. A peça Pão com Ovo foi encenada a partir da dramaturgia do ator e da mímesis corpórea. A pesquisa feita pelos atores da companhia foi realizada por dois anos em um estudo de observação do corpo das mulheres brasileiras moradoras de áreas nobres e de periferia, além de um estudo de dança de ritmos populares como o brega, funk, o tecnobrega e o forró em casas de festas populares de bairros populares.    A comédia retrata de forma bem humorada situações dos costumes e hábitos das diferentes classes sociais, contando a história das personagens, Dijé (Adeílson Santos), moradora de bairro da periferia,

VISUAL ARTV - Teatro do Incêndio realiza encontro com Os Favoritos da Catira e Samba de Umbigada

Batuque de Umbigada -Teatro do Incêndio -foto de Rafael Leitão -b Teatro do Incêndio realiza encontro com Os Favoritos da Catira e Samba de Umbigada    O  Teatro do Incêndio  realiza - nos  dias 4 e 18 de abril   (terças-feiras, às 19h) – os próximos encontros das  Rodas de Conversa   - A Gente Submersa  que contempla, respectivamente, os temas  Catira - Palmeado, Sapateado e Viola  e  Samba de Umbigada . Os grupos convidados são:  Os Favoritos da Catira  (de Guarulhos) e o  Batuque de Umbigada de Capivari  com sua matriarca  Dona Anicide Toledo . Com  entrada franca , os eventos reúnem, até o dia 10 de outubro, mestres da cultura popular e comunidades tradicionais do estado de São Paulo em bate-papos seguidos por vivências (breves apresentações das manifestações). A   catira , também chamada de cateretê, é uma   dança  folclórica , cujo ritmo   é marcado pela batida dos pés e das mãos dos dançarinos, acompanhados pela dupla de violeiros que cantam as

VISUAL ARTV - CASA MÁRIO DE ANDRADE - TEATRO ESTRÉIA: 1917 HÁ UMA GOTA DE SANGUE EM CADA POEMA

1917 - Há uma gota de  sangue em cada poema Comemorando os 100 anos do livro de poemas, 1917- Há uma gota de sangue em cada poema, do escritor Mario de Andrade, a Confraria de Elephantes estreia no dia 02 de abril uma adaptação da obra para os palcos, com dramaturgia e encenação de Janssen Balgobin. O espetáculo protagonizado pelos atores Marjorie Gerardi e Lucas Scalco, acontece na Casa Mario de Andrade, local onde o modernista viveu.  Como autor, Mário de Andrade iniciou o seu caminho na poesia com o livro de poemas que possui versos que denunciam um forte ativismo político sendo considerado como um manifesto pacifista com grandes críticas aos horrores da Primeira Guerra Mundial.  O espetáculo, por sua vez, constrói uma trama ágil, repleta de mistérios e revelações sobre a visão do homem perante o drama da primeira guerra mundial.  Sem começo, meio ou fim, a narrativa da peça possibilita o encontro de Maria (mãe de Jesus) com Mephisto (filho de Lúcifer