Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de maio, 2018

POSTAGEM EM DESTAQUE

Apresentamos a equipe conceitual da 36ª Bienal de São Paulo

          36ª bienal       de  São Paulo Visualizar como  página web Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Fundação Bienal de São Paulo e Itaú apresentam Conheça a equipe que levará a cabo a 36ª Bienal de São Paulo Da esquerda para a direita, Keyna Eleison, Anna Roberta Goetz, Bonaventure Soh Bejeng Ndikung, Alya Sebti, Thiago de Paula Souza e Henriette Gallus, equipe conceitual da 36ª Bienal de São Paulo © Fundação Bienal de São Paulo Enquanto a 35ª Bienal segue seu ciclo de itinerância, a Fundação Bienal já se prepara para a próxima edição da mostra. A equipe conceitual, montada por  Bonaventure Soh Bejeng Ndikung , é composta pelos cocuradores  Alya Sebti ,  Anna Roberta Goetz  e  Thiago de Paula Souza , a cocuradora at large  Keyna Eleison  e a consultora de comunicação e estratégia  Henriette Gallus . Ainda neste ano, serão anunciados novos membros da e

VISUAL ARTV -Cartografia do Possível traz a singularidade do Butô ao Centro de Referência da Dança

Cartografia do Possível traz a singularidade do Butô ao Centro de Referência da Dança “Até a lembrança do cachorro do vizinho  ainda vive no meu corpo”, do  Núcleo Experimental de Butô , que investiga os desdobramentos dessa manifestação artística no Brasil  após mais de cinco décadas de sua fundação em Tóquio , é o espetáculo do primeiro Cartografia do Possível de junho,  programa do Centro de Referência da Dança (CRDSP), nos dias 1  e 2 (sexta e sábado), às 19h. A montagem cênica busca encontrar portas de acesso a essa  forma de expressão de sentimentos e sentidos pelo uso do corpo,  replet a   de inq uietações ainda não exploradas.  É também uma tentativa de desvincular o butô da associação imediata com a cultura japonesa, uma vez que  o projeto político-artístico  de Tatsumi Hijikata  – fundador do movimento que criaria o Butô, no pós-guerra –  compreende, em suas imagens poéticas, a relevância da Terra e do Cosmos, fazendo com que o Butô seja entendido d

VISUAL ARTV - Teatro Viradalata - O Planeta dos Esquecidos

No próximo dia 02 de junho estreia no Teatro Viradalata o espetáculo O Planeta dos Esquecidos, uma ficção científica de Luccas Papp, que também está está em cena. Completam o elenco as atrizes Francis Helena Cozta e Raissa Chadad e o ator Wilson Gomes. A peça tem direção de Dan Rosseto marcando sua estreia no universo infanto-juvenil. A peça se passa no ano de 2087, o planeta Terra está devastado por um vírus que já dizimou parte da humanidade. Nessa época vive Cora Corada uma jovem sagaz, que está imune e mora em uma pequena construção em meio ao vazio. Suas únicas companhias são Malone, um misterioso senhor de personalidade infantil e Íris, uma inteligência artificial. Sua rotina muda quando uma misteriosa figura do espaço desembarca na Terra. É Hector, um clone vindo de Dynamo, planeta para onde foram levados na metade do século XXI os ricos, os líderes mundiais e o material genético dos “melhores” seres humanos da Terra.  A partir desse encontro no

VISUAL ARTV- À ESPERA NA Oficina Cultural Oswald de Andrade (Sala 7)

Convite À ESPERA Texto  Sergio Roveri  /  Direção   Hugo Coelho Com   Ella Bellissoni ,  Jean Dandrah  e  Regina Maria Remencius Pré-estreia :   7 de junho (quinta, às 20h) Estreia :   8 de junho (sexta, às 20h) Para reservar seu convite retorne esta mensagem ou ligue para Verbena Assessoria: 2738-3209 / 99373-0181 (Eliane ou João Pedro). Informe, por favor, se você irá no  d ia 7 ou 8/6 Convite válido também para toda a temporada . À ESPERA Texto : Sergio Roveri.  Direção : Hugo Coelho.  Elenco : Ella Bellissoni, Jean Dandrah e Regina Maria Remencius.  Cenário : David Schumaker.  Iluminação : Fran Barros.  Design de aparência de atores : Adriana Vaz Ramos.  Música original, produção musical e desenho de som : Ricardo Severo e Rafael Thomazini.  Assistência de direção : Fernanda Lorenzoni e Larissa Matheus.  Direção de produção : Fernanda Moura.  Produção : Palimpsesto Produções Artísticas.  Assistência de produção : Fernanda Ramos.  Fotos : He

VISUAL ARTV - MAC USP - REGINA SILVEIRA - 05 JUNHO 19h.

​​​ ​​

VISUAL ARTV - Comédia Homens no Divã, versão de Darson Ribeiro para Desesperados de Miriam Palma

imagen 003 Homens No Divã -Olivertti, Guilherme -foto de Eliane Souza Comédia  Homens no Divã , versão de Darson Ribeiro para  Desesperados de Miriam Palma, faz curta temporada no Teatro Municipal Paulo Eiró Sucesso de público em temporada ininterrupta de três anos e meio, completada em junho de 2016, a comédia  Homens no Divã  reestreia  dia 8 de junho  no  Teatro Municipal de Santo Amaro Paulo Eiró , somente por quatro semanas, com  ingresso popular  (R$ 30,00), às sextas-feiras e sábados, às 21h, e aos domingos, às 19h. A montagem tem elenco formado por  Olivetti Herrera ,  Guilherme Chelucci  e  Darson Ribeiro , também diretor, além de participação especial de  Marília Gabriela , que empresta sua inconfundível voz (em off) à psicanalista Dra. Maczka. Eleita uma das melhores comédias da capital paulista, e vista por mais de 250 mil pessoas desde a estreia em 2013,  Homens no Divã  fala de forma bem-humorada sobre o homem na psican

VISUAL ARTV - Dois solos, bate-papo e comidinhas compõem a Terça Aberta no Kasulo

Dois solos, bate-papo e comidinhas compõem a Terça Aberta no Kasulo Myto”, de Rafael Carrion Dois trabalhos fazem a Terça Aberta no Kasulo – ação idealizada pela Cia Fragmento de Dança, que acontece mensalmente no Kasulo - Espaço de Cultura e Arte –,   no dia 21/5, às 20h: “Myto”, solo de Rafael Carrion, e “BrazilianStrip”, performance de Mariana Barros. Em “Myto”, Rafael Carrion, bailarino que começou a dançar no Cisne Negro, passou pelo Ballet Stagium e atualmente integra a Cia Carne Agonizante, dirigida por Sandro Borelli, propõe um corpo instável que atua em constante construção e desconstrução de imagens. Com o objetivo de sugerir diferentes maneiras de contemplar a corporalidade masculina, o artista explora os estereótipos e idealizações que edificam o senso comum sobre o macho da espécie humana. “BrazilianStrip”,   como o título sugere,  é um strip show executado pela multi artista e performer Mariana Barros, com a programação de despir-se de máscar